"Todo o crédito pertence ao homem que está de fato na arena; cuja face está arruinada pela poeira e pelo suor e pelo sangue; aquele que luta com valentia; aquele que erra e tenta de novo e de novo; aquele que conhece o grande entusiasmo, a grande devoção e se consome em uma causa justa; aquele que ao menos conhece, ao fim, o triunfo de sua realização, e aquele que na pior das hipóteses, se falhar, ao menos falhará agindo excepcionalmente, de modo que seu lugar não seja nunca junto àquelas almas frias e tímidas que não conhecem nem vitória nem derrota."


BLOG MELHOR VISUALIZADO NO MOZILLA FIREFOX!

2 de ago de 2011

AINDA SOBRE A MEIA (RELATO...)

 
O grande dia chegou. Seriam 21 km. Pegar o kit no sábado, é bem melhor. Coloquei o número na camisa e o chip no tênis na noite anterior. Tudo preparado pra corrida.

Esperava chuva e frio na largada. Que nada! Estava o melhor clima do mundo para correr. Temperatura amena, vento e a chuva só apareceram no final da prova. Não podia ser melhor. Mais de 700 participantes.

O processo da largada foi tranquilo, sai mais atrás como sempre costumo fazer. O pior estava por vir. Faltavam só 21 km pra terminar a prova. O objetivo estabelecido era completar a prova. Mas todos sabem que minha meta mesmo era completar os 21 km em menos de 2 horas. Não sabia se seria possível, mas era algo que tinha em mente. A única certeza que eu tinha é que não tinha certeza nenhuma de como meu corpo se comportaria depois do 12º km.

No 1º Km, fechei o pace médio de 6,18min/Km para aquecer e nos demais com parciais muito abaixo do que eu esperava, a grande maioria abaixo de 5:45 min/km. Pensei comigo que não dava pra manter o ritmo até o final. Por vezes diminuí o ritmo mais ainda assim fiquei abaixo dos 5:50 min/km. E foi assim durante toda a prova.

No  quilometro 15 senti um pouco a coxa direita, não sei o motivo ao certo, mas aos poucos o desconforto foi passando. Ou esqueci dele. Talvez possa ter sido a água que eu tomei. Talvez os mantras que eu repetia na minha cabeça durante 21 km. Ou talvez as pessoas que ficavam na beira da rodovia, incentivando. As placas indicando os quilômetros demoram pra chegar, mesmo mantendo o mesmo ritmo.

Sempre corro um pouco mais no último quilômetro, e nos 200 metros finais parto pra o sprint, e essa vez não foi diferente. Acabei a prova em 1:59:48. Ou seja, objetivo alcançado.

A felicidade maior do mundo na melhor corrida da região. Só tenho elogios para a organização da prova. Foi tudo perfeito.  Prova e percurso excelentes. Sem palavras para descrever, apesar de já ter digitado várias para tentar.

Treino, dores, esforço, tudo valeu a pena. 

O amigo Vieira foi o diretor da prova e narrou minha chegada de forma emocionante (estilo Galvão Bueno. rsrsrsrsrsrs), foi demais. Seu incentivo fez com que eu fechasse a prova com chave de ouro...

Meus amigos que vieram de Joinville para prestigiar a prova brincaram no final, perguntando quanto eu paguei ao Vieira para ele narrar minha chegada daquele modo... rsrsrsrs

Enfim foi um domingo sensacional!

Agora quero fazer outras meias maratonas (a próxima será a meia de Pomerode...) Uma maratona é um sonho distante, mas também está nos planos. Não paro mais. Ninguém me segura.

5 comentários:

Xampa disse...

Parabens !!!!
Que venha a proxima !!!
Chegada com direito a narração é para poucos ...

Tiago Antunes disse...

daeee Fábio, tua alegria é a minha. Parabéns pela prova! Ano que vem sou eu quem estreia nos 21k e espero fazer abaixo de 2h também. Grande abraço

André Gonçalves disse...

@Fabio
Parabéns pela conquista e pelo jeitão descontraído do seu blog. Estou me divertindo com suas colocações.
Fantástica a bandeira imponente no alto do seu blog. Não haveria forma melhor de identificar nossa nação.
Bem vindo ao grupos dos sub-2h :-)
Forte abraço,
André
andreeotenis.blogspot.com

Edu disse...

Aeee Fábio!Parabéns!!! Corrida perfeita mesmo. Se eu tivesse continuado do teu lado depois do km 7 teria ficado para trás no final.A minha estratégia foi acertada e eu fiz o máximo que dava para aquela corrida...Que venham os próximos desafios!

CORRENDO QUE ME ENTENDO disse...

É engraçado que quando assistimos a jogos de futebol e o seu ganha ou perde no último minuto e ficamos cobrando pra que sofrer tanto porque não fez antes (ou se fechou) , na corrida não foi diferente pra voce , imagina a dorzinha na barriga , o cansaço , o comprometimento e termina e se livra do peso que incomodava estes numeros !!! Agora vem a cobrança se vai conseguir manter abaixo nas proximas e assim vai !! Parabens a dor no km 15 dá em todos não importa o tempo kkkk